início
oficinas
performances
blog
residências
artísticas
publicações
outras ações
contato
ações
núcleo convida
ocupações
afetivas
A ocupação afetiva
trata de acompanhar e participar de atividades cotidianas do território, redimensionando os afetos a partir do desejo de estarcom. Derivas, paragens, escutas, leituras e discussões nas praças, refeições compartilhadas nas ruas, conversas com moradores e comerciantes, prova das comidas locais, visita a espaços culturais, experimentação artísticas e proposições formativas são algumas das estratégias.
Estando nas ocupações percebemos a potência do comum, ressignificando os afetos, refazendo relações desgastadas e exauridas pelos modos de produção de consumo com a cidade. Tratam-se de experiências significativas que abrem outras subjetividades, corporeidades, novos e potentes territórios existenciais.
>>>
Zona portuária do Rio de Janeiro | 2015 e 2016
>>>
>>>
acesse as cartografias
OCUPA AMARO

Colégio Estadual Amaro Cavalcantti, 9 de maio de 2016.

Prática de ocupação afetiva do espaço com os estudantes da Amaro Cavalcanti, uma das 50 escolas estaduais ocupadas em maio de 2016. Aquecimento, limpeza coletiva do espaço, experiências com a obra de Lygia Clark e muita conversa. Momento únicos de aprendizado junto aos secundaristas do movimento #OcupaEscola.

acesse a cartografia
>>>
OCUPA SUS

26 de junho de 2016.

Encontro com profissionais da saúde que ocupavam o prédio do SUS -RJ em junho de 2016, quando o governo federal ilegítimo anunciou medidas de sucateamento e privatização de atividades do Sistema Único de Saúde. O Núcleo participou de uma das assembleias do movimento e, dessa aproximação, surgiu o desejo de realizar uma proposta a partir da questão de urgência naquele momento: a necessidade de cuidar daqueles corpos. Na arquitetura panóptica do prédio do SUS, realizamos uma prática inspirada nos objetos relacionais da artista Lígia Clark, com a criação de um espaço comum e de acolhimento dos corpos que resistiam.


"Um infinito azul se expande sobre as nossas re-existências”

Ruth Torralba


>>>
OCUPA MINC
6 de maio de 2016.

Encontro com trabalhadoras e trabalhadores das artes e cultura para uma prática de dança que investia em coletividade, percepção e movimento.
ESCRITA ALÓ
>>>
Escrita coletiva sobre parede
com Thaina Farias
25 de agosto de 2017
Alojamento estudantil
UFRJ
acesse a cartografia
acesse a
cartô
ALDEIA MARACANÃ
cartôs
de zonas feridas da cidade
cartôs
com Aline Bernardi
13 de novembro de 2017
MORRO DA CONCEIÇÃO